Escolas de Cordeirópolis já podem acionar botão do pânico

  • 0
  • 44 views


“Botão SOS” já funciona em Cordeirópolis desde 2022 contra a violência da mulher e foi estendido às escolas

 

Loja Barbosa (3)

As escolas municipais, estaduais e particulares de Cordeirópolis já podem acionar o “botão de pânico” em caso de emergência.

Este método de segurança já existe desde 2022 na cidade, onde a GCM já vem utilizando em caso de violência doméstica e já protegeu mulheres que vinham sofrendo ameaças de seus ex parceiros.

O sistema consiste em um aplicativo que é instalado em aparelhos celulares e em caso de emergência, aciona-se o aplicativo, onde a sala de vídeo do monitoramento recebe um alerta via aplicativo “Botão de Pânico”.

Após o acionamento do aplicativo, em poucos minutos a viatura da Guarda Civil se desloca até ao local da agressão.

De acordo com o secretário de Governo, Segurança e Trânsito, Dalton Carvalho Cais, esta medida vem para auxiliar na segurança dos alunos e funcionários das instituições de ensino.

Para a secretária de Educação, Angelita Ortolan, a medida ampliará o alcance de proteção, bem como será reforçada as rondas de guardas nas escolas.

Devido ao contexto que vem surgindo em instituições de ensino, o coordenador Maximiliano Leonardo, salienta a importância de estender o aplicativo que já vem funcionando contra a violência doméstica.

“ Este aplicativo está sendo instalado em todas as instituições de ensino municipal, estadual e também será disponibilizado às escolas particulares do município, para que possamos ter em conjunto o fortalecimento da segurança da GCM, Militar e Civil para que possamos resguardar e proteger as nossas crianças”, concluiu Maximiliano.

Assista aqui o vídeo onde explica sobre a instalação do “botão de pânico”. Clique Aqui.

O que é o SOS – Medida Protetiva da Guarda Civil

Em apoio às vítimas de violência doméstica, a Guarda Civil de Cordeirópolis trabalha em conjunto com o Tribunal de Justiça e disponibiliza o aplicativo que funciona em smartphone Android sem custos, bastando que haja pacote de dados internet para a funcionalidade da ferramenta.

 A disponibilização do aplicativo se através da expedição de Medida Protetiva Judicial, onde a Guarda Civil vai até a vítima e realiza a instalação do APP no celular pessoal, onde as partes assinam termo de responsabilidade, compromisso e em seguida a vítima é orientada quando ao uso do aplicativo.

 

Ao acionar o pânico, o que acontece?

No momento do acionamento, um alarme é tocado na sala de Operações do Centro de Monitoramento; e em tempo real a equipe tem a localização exata de onde se encontra a vítima, facilitando a chegada da viatura da GCM no local e tomando as providências necessárias, independentemente de sua residência, local de trabalho ou via pública.

raros-2
Prev Post Estão abertas as inscrições para cursos gratuitos de música
Next Post Falecimento - Maria Cristina Zapponi Conte
Veja mais
Link para o WhatsApp